Viroses: saiba quais os tipos e como se prevenir

Você com certeza conhece alguém que já teve quadros de viroses ou já ouviu aquele velho comentário de que hoje em dia “qualquer doença é virose”. Muitas pessoas ficam decepcionadas ao receber esse diagnóstico e não entender precisamente do que se trata a doença.

Mas, você sabe o que são as viroses, como é possível prevenir e como deve tratá-las? Neste texto te explicamos todos os detalhes.

O que são as viroses?

Viroses são todas as doenças que têm como causador um vírus. São as doenças mais comuns no mundo, e as que mais levam pessoas aos serviços de pronto atendimento.

Tipos de viroses

Embora seja um termo genérico para designar todas as doenças que são causadas por algum tipo de vírus, nem todas as viroses são iguais, pois existem mais de três mil variantes de vírus e todos eles podem sofrer mutações, o que acarreta em efeitos diferentes.

Os tipos mais comuns são as respiratórias e as gastrointestinais, mas há também outros como a febre amarela, a dengue e a AIDS, que também são viroses, mas recebem essas nomenclaturas por conta de sua especificidade.

Viroses mais frequentes

Como falamos acima, as doenças virais mais comuns são as respiratórias, como o resfriado e a gripe, e as doenças gastrointestinais que acometem o estômago e o intestino.

Os vírus mais comuns que causam as viroses respiratórias são o rinovírus, o adenovírus, a influenza e o vírus sincicial respiratório.

As pessoas contaminadas com um destes vírus costumam apresentar como sintomas:

  • Dor de garganta;
  • Nariz entupido;
  • Coriza;
  • Tosse;
  • Febre;
  • Ma-estar.

Já os sintomas das viroses gastrointestinais, geralmente causadas pelos enterovírus, rotavírus, adenovírus entérico, entre outros, são:

  • Náusea;
  • Vômito;
  • Cólica;
  • Diarreia;
  • Mal-estar.

Como é feito o tratamento?

Os pacientes que estão sofrendo com as viroses devem ser medicados para que o vírus se vá rapidamente. Afinal, são doenças que causam incômodo e um mal-estar generalizado.

Porém, geralmente não há um medicamento ou tratamento específico para combater o vírus. Os médicos costumam prescrever remédios que combatam e aliviam os sintomas. Outras atitudes importantes para auxiliar na recuperação do paciente é a hidratação constante e o repouso.

O mais comum é que os sintomas desapareçam em até cinco dias e que a cada dia o paciente apresente melhoras. Resumindo, é preciso deixar o ciclo do vírus se cumprir para ficar livre dele.

Prevenção em primeiro lugar

Para evitar ser contaminado por uma virose, o melhor a se fazer é prevenir.

Mantenha as vacinas em dia e tenha bons hábitos de higiene

A maioria das viroses é transmissível pelo contato com as gotículas da boca e do nariz da pessoa doente, ou no contato oral-fecal, que é quando o vírus de um hospedeiro é excretado nas fezes, e depois levado a outro hospedeiro ao entrar em contato com a boca deste segundo. O que pode acontecer por meio de alimentos mal higienizados ou de água contaminada, por exemplo.

Por isso, é fundamental manter o hábito de sempre lavar as mãos com água e sabão após utilizar o banheiro ou ao ter contato com as gotículas, como num espirro, por exemplo.

Lave bem as mãos antes e depois de se alimentar e ao ter contato com pessoas doentes

Ao espirrar, cubra a boca e o nariz com um lenço de papel descartável e lave as mãos, ou espirre na dobra interna do braço, na altura do cotovelo.

Lave muito bem frutas e legumes e não compartilhe talheres, copos e toalhas ou lenços

Assim, você evita contrair e transmitir viroses.

Essas são as informações mais relevantes quando o assunto é sobre viroses. Lembre-se: caso apresente algum sintoma, não deixe de procurar um clínico geral ou infectologista.

Em nosso site você pode realizar agendamentos online. Confira! Aproveite e leia nossas outras publicações.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário