Conhece alguém isolado com Covid? Saiba o que fazer para ajudar

Realizar uma ligação e enviar comida podem ajudar a facilitar a recuperação. Visitas apenas em casos excepcionais e com todos os cuidados

Com a disseminação da variante Ômicron do coronavírus pelo país, os casos se multiplicaram e quase todo mundo conhece alguém que foi diagnosticado com Covid-19. Apesar de os sintomas serem mais leves com a nova cepa, ainda é necessário fazer isolamento e os sinais de gripe e cansaço podem deixar o paciente prostrado.

O momento pode ser sensível para muitas pessoas, principalmente idosos, e o apoio de familiares e amigos é essencial. Em primeiro lugar, é importante conversar com o paciente, acompanhando diariamente como estão os sintomas e a oxigenação sanguínea.

A Covid-19 pode deixar as pessoas muito ansiosas, e amigos devem manter contato, garantindo que qualquer sentimento neste momento é completamente normal. As conversas também devem tratar de amenidades para promover distração.

Outras boas ideias são levar comida — os aplicativos de entrega não chegam em todos os lugares e muitos dos pacientes sentem muita fadiga, sendo difícil cozinhar todos os dias — e medicamentos para lidar com os sintomas leves da infecção. Fazer compras e entregar na casa do enfermo também pode ajudar bastante.

Visita rápida

O infectologista Victor Bertollo, do Hospital Anchieta de Brasília, conta que, em casos de necessidade, é possível visitar o doente para lavar a louça, ou limpar a casa rapidamente.

“O principal é manter distância, usar máscara e deixar a casa bem ventilada. A contaminação é predominantemente por vias aéreas, então é possível fazer uma visita com certa segurança, desde que com máscaras de alta eficácia como a PFF2/N95 e estando vacinado”, explica. Ele alerta, entretanto, que as visitas devem acontecer apenas em casos excepcionais.

A otorrinolaringologista Larissa Camargo, do Hospital Santa Lúcia, lembra que, se essa for a situação, é importante reforçar o uso de álcool gel, evitar conversar com o paciente durante a visita e manter mais de dois metros de distância o tempo todo. As máscaras devem estar bem posicionadas no rosto.

Link da Matéria: Clique Aqui

Fonte: Metrópoles

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário