alzheimer - mitos e verdades

5 Mitos e Verdades sobre o Alzheimer que você precisa saber

Você sabia que mais de 35 milhões de pessoas são diagnosticadas com Alzheimer? Segundo a Associação Brasileira de Alzheimer, estima-se que só no Brasil existam mais de um milhão de casos da doença.

Mas, apesar de ser tão comum no mundo, ainda existem muitos mitos que rondam essa doença neurodegenerativa e que podem acabar prejudicando a sua identificação.

Por isso, hoje vamos explicar 5 mitos e verdades sobre o Alzheimer que você precisa saber. Confira!

1 – Alzheimer é majoritariamente hereditário

Mito. Estima-se que apenas 5% a 10% dos casos de Alzheimer sejam hereditários, ou seja, essa não é a principal origem da doença. Aliás, de acordo com o Ministério da Saúde, a causa do Alzheimer ainda é desconhecida, embora provavelmente esteja associada com a idade, já que é muito mais comum em pessoas acima de 55 anos.

Mas é importante saber que não são apenas os idosos que desenvolvem a doença. Existe uma condição chamada Doença de Alzheimer de Início Precoce (DAIP), que atinge pessoas mais novas.

2 – O primeiro sintoma é a perda da memória

Mito. A perda da memória é um dos sinais mais comuns do Alzheimer, mas não necessariamente é o primeiro sintoma da doença.

Como essa demência pode atingir diversas regiões DO cérebro, é possível que sintomas como a dificuldade de falar, de realizar tarefas rotineiras e de resolver problemas de finanças, por exemplo, ocorram logo no início da doença. Sinais de desorientação no tempo e no espaço também podem indicar o início da doença.

Na dúvida, a melhor opção é sempre procurar um médico para realizar o diagnóstico correto.

3 – Esquecer as coisas indica que você tem Alzheimer

Mito. Existe uma série de fatores que podem gerar problemas de memória e que não se relacionam com a doença de Alzheimer. Estresse, diabetes, depressão e até outras demências, como Parkinson, também causam esquecimento. Isso sem contar o uso de determinados remédios que podem afetar a memória.

Vale ressaltar ainda que o Alzheimer começa atingindo as memórias mais recentes, dificultando que o paciente se lembre de coisas que aconteceram a curto prazo. Então, se você se esqueceu de algo que ocorreu há muito tempo, como na infância, provavelmente não é um caso da doença.

4 – Fazer atividades de estimulo cognitivo podem retardar o aparecimento da doença de Alzheimer

Verdade. Atividades como leitura, estudo, aprender coisas novas, podem retardar o aparecimento da doença de Alzheimer em até 5 anos.

5 – Alzheimer não tem cura

Verdade. Infelizmente, ainda não foi encontrada a cura para a doença de Alzheimer. No entanto, existem diversos tratamentos capazes de minimizar seus sintomas e de retardar o seu progresso.

Por isso que a busca por um diagnóstico precoce é extremamente importante. E agora que você já sabe o que é mito e o que é verdade sobre a doença, pode perceber de forma mais fácil se seus pais, avós ou outras pessoas próximas estão apresentando sinais.

Se for o caso, conheça a NeuroAnchieta ou entre em contato com a gente. Temos neurologistas especializados no atendimento em demências, como por exemplo, a dra. Josiane Duarte (@neurologista_josianeduarte).

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário