InstitucionalNotícias

Com alta resolutividade nos atendimentos, Hospital lança serviço de consultas em Pronto-Socorro na área neurológica

O Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI) é considerado uma epidemia mundial, a cada seis segundos uma pessoa no mundo morre em decorrência da doença. Responsável pela segunda maior causa de mortes e a primeira de incapacidade no Brasil, a cada 5 minutos um brasileiro morre em decorrência do AVCI, contabilizando mais de 100 mil mortes por ano. O país registra um aumento de 85% dos casos da patologia, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

Em 2018, 78% dos pacientes com Acidente Vascular Cerebral Isquêmico atendidos pelo Hospital Anchieta tiveram alta sem sequelas ou com sequelas mínimas. O resultado positivo se deve à especialização nos atendimentos neurológicos, neurocirúrgicos e de neurointervenção – expertise da NeuroAnchieta, aliado a adoção de protocolo de AVCI, incluindo equipe de sobreaviso 24h para garantir cobertura completa dos pacientes.

O Hospital também será o primeiro do Distrito Federal com consulta na especialidade de Neurologia no Pronto-Socorro. O Pronto-Atendimento Neurológico é mais um diferencial proporcionado pelo Anchieta, onde disponibilizará especialista em Neurologia em consultório de segunda a sexta, das 9h às 19h, exceto em feriados.

A equipe dentro do pronto-socorro trará mais eficiência no serviço que já oferecemos hoje. Com a presença do neurologista de plantão, será possível proporcionar um tratamento cada vez mais especializado aos nossos pacientes, reforça a coordenadora da Neurologia do Hospital Anchieta/NeuroAnchieta, Dra. Priscilla Proveti.

Como funciona o protocolo de AVC Isquêmico no Hospital Anchieta

Tempo é cérebro. Por isso, a importância da rápida identificação do AVC e reestabelecimento do fluxo circulatório do cérebro, para reduzir sequelas. No Anchieta, além do protocolo de AVC estar embasado nas melhores práticas mundiais, de um equipe multidisciplinar de altíssima qualidade, conta ainda com aplicativo tecnológico que sinaliza toda a equipe assim que um caso suspeito entra em Pronto-Socorro, o que agiliza a confirmação do diagnóstico e tratamento, além de aumentar as chances de recuperação e minimizar as sequelas e taxa de mortalidade.

O tratamento preconizado é a utilização de trombolíticos que dissolvem o coágulo e normalizam o fluxo sanguíneo no cérebro. Porém, a administração só é indicada em pacientes com início dos sintomas menor do que 4 horas e 30 minutos. Por isso, a importância de procurar um Pronto-Socorro especializado assim que perceber o início dos sintomas.

Após esse prazo, em casos selecionados, a desobstrução pode ocorrer através de cateterismo cerebral em um procedimento chamado trombectomia mecânica que é realizado em uma sala de hemodinâmica e pode ser feito em até 24 horas do início dos sintomas.

Sinais de alerta do AVC

– Boca torta, peça para a pessoa dar um sorriso e observe se ela consegue

– Perda de força, peça para elevar os braços e tentar abraçar

– Dificuldade na fala, peça para a pessoa repetir a frase de uma música

– Alteração na visão, perda repentina da visão em um os nos dois olhos

– Formigamento no rosto, braços ou pernas de um lado do corpo, vertigem ou dificuldade de caminhar, desmaios ou convulsões também devem ser observados.

Como prevenir um AVC

– Faça atividades física e evite o sedentarismo

– Tenha uma alimentação saudável

– Evite fumar e ingerir bebidas alcoólicas em excesso

– Procure sempre um médico para fazer check-up e saber como andam as taxas de colesterol no sangue, pressão e verifique possíveis doenças cardíacas.

Serviço:

Pronto-Atendimento Neurológico Hospital Anchieta

De segunda a sexta, das 9h às 19h, exceto em feriados

(61) 3353-9000

print