O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player

 
Hospital Anchieta ::

:: UTI Adulto

Acesso à Unidade Visão da UTI Visão da UTI
 
Leitos Privativos Área de Recepçao das Famílias Sala Privativa para as Famílias

Com uma área de 2.500 metros quadrados, a Unidade de Terapia Intensiva Adulto possui leitos com 15 metros quadrados cada. Além de espaços mais amplos - a média brasileira é de 9 metros quadrados por leito ?a UTI conta com uma sala para realização de procedimentos cirúrgicos, salas reservadas para que os familiares conversem com os médicos, e ainda espaço de conforto para os acompanhantes.

Inaugurada em março de 2010, a nova Unidade privilegia a humanização, com um olhar voltado às necessidades integrais dos pacientes ? o que inclui a proximidade e o apoio dos familiares. A privacidade também é vista como prioridade: os leitos têm painéis de correr, o que evita a exposição a barulhos externos e possíveis situações constrangedoras. Janelas amplas, com tratamento entrevidros, garantem que a luz natural permeie o espaço, permitindo que pacientes, acompanhantes e equipe vejam o ambiente externo e tenham a noção do tempo.

Os postos de trabalho de enfermagem e as áreas administrativas foram projetados levando-se em consideração distâncias, iluminação e ergonomia. O leito mais distante está a 15 metros do posto de enfermagem, atendendo à norma do Ministério da saúde, que define 36 metros como distância máxima.

A equipe da UTI Adulto conta com médicos especializados em terapia intensiva e cardiologia, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, bioquímicos, farmacêuticos, psicologia e profissionais do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH).

Contato
61 3353 9405

Confira as respostas para as dúvidas mais frequentes

O que é uma Unidade de Terapia Intensiva?
Trata-se de uma unidade hospitalar específica para o tratamento de pacientes que demandam vigilância e monitorização contínua de suas funções vitais. Conta, para isso, com uma equipe multidisciplinar devidamente qualificada e com equipamentos da mais alta tecnologia que são utilizados no acompanhamento a pacientes com diferentes enfermidades.

Qual é o tempo de permanência na UTI?
Não há tempo pré-estabelecido. O paciente só deixa a Unidade quando não mais necessita de assistência contínua e vigilância rigorosa.

Quais são os horários de visita?
Diariamente, das 11:00 horas às 12:00 horas (quatro visitantes por paciente) e das 16:00 horas às 18:00 horas (até oito visitantes por paciente, sendo dois por vez, podendo ser VISITA + VISITA OU VISITA + ACOMPANHANTE). Os visitantes devem aguardar na portaria da UTIA portando de documento de identidade para seguimento de autorização e identificação do visitante. Eventuais atrasos no horário estabelecido poderão ocorrer, sem aviso prévio para os visitantes, quando estiver sendo realizado algum procedimento, visto que a saúde do paciente está em primeiro lugar.

Por que a visita é importante?
A visita de familiares e amigos é muito importante para reafirmar a segurança do paciente que, com a doença, sente-se fragilizado. Através de gestos de carinho é possível transmitir confiança e atuar para sua recuperação.

O que devo fazer ao entrar na UTI?
O principal cuidado é a higienização das mãos. Bactérias, fungos e vírus depositam-se na camada superficial da pele. Portanto, ao higienizar as mãos retire seus adornos (anéis, pulseiras e relógio), sendo portanto antes da HIGIENE com clerexidina (sabão) e/ou álcool gel, pois assim você contribui para o controle e prevenção das infecções hospitalares. Na entrada da UTIA existem dois lavabos com dispenser contendo álcool gel e sabão, além dos dispensers presentes também na entrada de cada leito, para um intenso controle da higienização das mãos. O uso de luvas, máscaras e capote fica restrito a situações específicas ou quando for indicado pelo médico ou enfermeiro da Unidade.

Como posso obter informações sobre um paciente?
Todos os dias a partir das 18:00 horas o médico intensivista plantonista disponibiliza-se a atender as famílias para as orientações e esclarecimentos acerca do estado de saúde dos pacientes. Para tanto é necessário o agendamento antecipado com as recepcionistas na secretaria da UTIA, sendo que em caso de intercorrências este evento poderá ser suspenso, tendo em vista, a prioridade no atendimento assistencial aos pacientes internados. Pedimos que os acompanhantes e/ou visitantes de um mesmo paciente se reúnam para obter informações ao mesmo tempo, preferencialmente após o horário de visitas. Ressalta-se que não é permitido o fornecimento de informações sobre os pacientes via telefone.

O que eu posso trazer para o paciente?
Mais importante do que qualquer objeto é trazer tranquilidade e segurança. A sua presença pode auxiliar na recuperação do paciente. De toda forma, para a entrada de qualquer objeto para uso do paciente é necessário uma avaliação da equipe (médico, enfermeiro ou psicóloga). É permitido trazer revistas, livros e jornais, na medida em que o paciente tenha condições de ler. Para outros objetos, consulte a equipe.

Quais são os principais aparelhos utilizados na UTI?
Monitor - fornece diferentes dados sobre o paciente, permitindo uma identificação rápida de qualquer alteração que ocorra através do seu sistema de alarme. Os dados obtidos são: frequência e ritmo cardíacos, pressão arterial e nível de oxigenação no sangue, o qual é verificado através de um sensor colocado no dedo do paciente. Os números vistos nos aparelhos não são valores fixos e sofrem pequenas oscilações com freqüência.

Ventilador ou Respirador - auxilia parcialmente ou totalmente, conforme necessário, na respiração do paciente. O respirador é conectado ao paciente através de um tubo introduzido pela boca até a traquéia. Enquanto estiver entubado, o paciente não pode falar. Se estiver consciente, pode se comunicar por gestos e escrita.

Bomba de Infusão - utilizado para infusão de medicamentos que necessitem de rigoroso controle.

Outros equipamentos que possam causar estranheza quando você entrar na UTI são usados para a vigilância e monitoramento constante do paciente.

Atualizado em 24/1/2013 por PH