01 – Toda internação só pode ser efetuada sob responsabilidade de um médico legalmente habilitado.

Paciente usuário de convênio

02 – O paciente ou seu responsável legal deve fornecer todos os dados de identificação solicitados e apresentar identidade, CPF e carteira do convênio, permanecendo com estes durante o período de internação.

03 – Todo paciente deve assinar o Termo de Responsabilidade no ato da internação. Nele estão definidos os compromissos do Hospital, do paciente e do responsável pelo paciente.

04 – Todo paciente deve ter um responsável pelo pagamento da conta hospitalar não coberta pelo convênio.

05 – Na impossibilidade de apresentação de documentos que comprovem a vinculação do convênio, o paciente terá que proceder à internação particular e, no ato da apresentação dos referidos documentos, poderá resgatar seu depósito.

06 – Procedimentos, exames, próteses e despesas não cobertas pelo convênio serão cobradas do paciente e/ou do responsável no ato da internação ou durante sua permanência no Hospital. Recomendamos verificar, junto às empresas, os procedimentos e as despesas não cobertas pelo plano de saúde.

Paciente particular

07 – O paciente (ou seu responsável legal) deve fornecer todos os dados de identificação solicitados, endereço completo e apresentar identidade e CPF (obrigatório), permanecendo com estes durante o período de internação.

08 – Todo paciente deve ter um responsável pelo pagamento da conta hospitalar, que no ato da internação deve efetuar o depósito.

09 – Para segurança do paciente, a equipe de enfermagem e os funcionários do Hospital se reportarão às ordens dos médicos responsáveis e/ou de seus assistentes autorizados.

10 – É vedada a interferência de acompanhantes, visitantes e outros na assistência ao paciente do Hospital.

11 – Quando houver necessidade da utilização de enfermagem particular, é imprescindível consultar a Coordenação de Enfermagem.

Os acompanhantes poderão obter informações sobre o quadro clínico dos pacientes nos seguintes setores:

12 – Internação: durante as visitas do médico assistente, que ocorre uma vez ao dia no período da manhã ou tarde.

13 – UTI Adulto: diariamente, às 18h, os médicos intensivistas atendem pessoalmente os familiares. Esse atendimento é agendado com a secretária da UTI.

14 – UTI Infantil: após as visitas, os pais dos pacientes podem entrar em contato com a coordenação médica ou o médico plantonista pelo telefone 61 3353 9440. O serviço de atendimento aos pais funciona 24 horas.

As visitas, principalmente de familiares, são muito importantes na recuperação do paciente, que necessita de amor, carinho, conforto e tranquilidade. Contudo, lembramos que todo paciente precisa de repouso durante a internação e que o excesso de visitas e a permanência de visitantes junto ao leito por período prolongado podem perturbar o repouso do paciente e os procedimentos médicos e de enfermagem.

15 – As visitas obedecem os seguintes horários, conforme o setor:

  • – Internação: diariamente, das 14h às 20h, para 2 visitantes de cada vez;
  • – UTI Adulto: diariamente, das 11h às 12h e das 16h às 18h, para 4 visitantes pela manhã e 8 à tarde;
  • – UTI Infantil: aberta 24 horas aos pais das crianças internadas e familiares. Um visitante por dia, das 16h às 17h;
  • – Pronto-Socorro: permissão de 1 acompanhante por paciente em observação.

Atenção

  •  Desaconselha-se visita de menores de 10 anos. Caso ocorra, a criança deve estar acompanhada por um maior responsável;
  • – Não utilizar celular durante visita nas UTI’s;
  • – Não sentar no leito do paciente;
  • – Higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel (caso as mãos não tenham sujidades visíveis) antes e após entrar em contato com o paciente. O álcool gel está disponível na porta de todos os leitos da UTI.

16 – É permitido apenas um acompanhante para pernoite no apartamento. Na enfermaria, por tratar-se de acomodação semi-privativa e para conforto dos demais pacientes, não é permitida a permanência de acompanhante, salvo na Enfermaria Pediátrica.

17 – Os pacientes internados na UTI Adulto podem contar com um acompanhante 24 horas.

18 – As diárias cobrem despesas com alimentação, rouparia e acomodação do paciente.

19 – Em caso de apartamento, as diárias compreendem, além do mencionado no item anterior, a acomodação do acompanhante, sendo que os demais gastos serão cobrados à parte.

20 – Os pacientes que permanecerem internados por tempo inferior a 24 horas pagarão diária completa, bem como as demais despesas decorrentes do atendimento.

21 – As refeições são servidas nos seguintes períodos: café da manhã – 7h30 às 8h30; colação – 9h30 às 10h30; almoço – 11h30 às 12h30; lanche – 15h30 às 16h30; jantar – 17h30 às 18h30; ceia – 20h30 às 21h30.

22 – As bandejas são retiradas dos quartos em torno de uma hora após servidas.

23 – As refeições dos acompanhantes não estão incluídas nas diárias (verificar valor dos serviços extras).

24 – A substituição das refeições poderá ser feita da seguinte forma: no momento da visita do nutricionista ou pelos ramais 9478 ou 9445 (Nutrição) com até duas hora de antecedência.

25 – Após assinada a alta do paciente, as refeições não mais serão liberadas, tendo o paciente o prazo de uma hora de permanência no quarto ou na enfermaria.

26 – É proibido trazer comida para o paciente internado, mesmo que este esteja de dieta livre, salvo com liberação escrita do Nutricionista.

27 – A administração de medicamentos segue o horário padrão da enfermagem, a partir da prescrição médica.

28 – O acompanhante deve entregar à enfermagem, por escrito, os fármacos de uso contínuo do paciente no domicílio, que deverão ser administrados pela equipe de enfermagem.

29 – O Hospital não fornece medicamentos para acompanhantes e visitantes.

Consentimento informado

Diante de procedimentos invasivos, o paciente será orientado pelo médico e deverá assinar Termo de Consentimento Informado, autorizando o procedimento.

30 – As refeições são consideradas extras quando são refeições de acompanhantes não cobertas pelo convênio.

31 – Roupas de cama são consideradas extras quando forem destinadas ao acompanhante. Os valores poderão ser consultados na Hotelaria, pelos ramais 9381 e 9518. O Hospital não fornece pijamas, camisolas e toalhas para acompanhantes. Roupas de cama fornecidas para acompanhantes serão trocadas uma vez por semana.

Paciente particular

32 – No ato da internação, o paciente ou o responsável firmará contrato para cobertura das despesas hospitalares.

33 – Em caso de transferência para outra unidade, o apartamento deverá ser liberado. Inexistindo a liberação, as diárias serão cobradas conforme as unidades ocupadas ou reservadas pelo paciente.

34 – Qualquer informação sobre a posição da conta hospitalar deve ser solicitada ao Faturamento (9º andar) a cada três dias será gerada conta parcial para acompanhamento da despesa hospitalar e acerto no setor Financeiro.

35 – Ao receber alta médica, o paciente será contatado pela Hotelaria e receberá todas as informações necessárias para a saída.

36 – Valores de diárias, taxas, serviços profissionais, materiais e medicamentos são disponibilizados na tabela própria do Hospital.

37 – O Hospital se reserva o direito de cobrar os danos causados ao patrimônio pelo paciente, acompanhantes ou visitantes.

Paciente com convênio

38 – Veja itens referentes aos Procedimentos de Internação e às despesas com os serviços extras.

39 – Para que chamadas de urgência sejam facilitadas e o sistema permaneça descongestionado, o Anchieta orienta que o telefone só seja usado quando for absolutamente necessário e no menor tempo possível. Atente também para que não fique fora do gancho. As ligações telefônicas serão cobradas a parte, por um sistema de tarifação automática, quando excederem três ligações por dia, com tempo máximo de três minutos cada.

40 – Os ramais dos apartamentos só estão habilitados para contato com os ramais internos do Hospital e para ligações locais. Se desejar efetuar chamadas externas para celulares ou interurbanos, utilize os aparelhos públicos localizados no hall dos andares.

41 – Visando garantir a proteção e o bem-estar dos pacientes, bem como o bom funcionamento do Hospital, é expressamente proibido:

  • – Falar alto e fazer barulho excessivo;
  • – Entrar ou permanecer com trajes impróprios em áreas comuns do Hospital;
  • – Ligar aparelhos elétricos estranhos ao Hospital, exceto os de uso pessoal;
  • – Entrar nos Postos de Enfermagem e nas copas sem autorização;
  • – Manusear, por conta própria, equipamentos ou dispositivos do Hospital, tais como soros, registros de oxigênio, vácuo etc.;
  • – Fumar nas dependências do Hospital.
42 – O Hospital conta com serviço de Ouvidoria, que está preparado para receber sugestões e/ou observações ou  atender solicitações especiais. Para acionar este serviço, basta ligar para o ramal 9200, de segunda a sexta-feira, em horário comercial. Para atendimento fora do horário comercial ou nos finais de semana, entre em contato com o plantão administrativo (ramal 9465).
43 – Após a alta, o paciente terá uma hora para liberar o apartamento. Caso necessite de um tempo maior, é necessário comunicar à Hotelaria, para que este setor encaminhe o paciente até a sala que o Hospital disponibiliza para estes casos.

44 – O paciente deve certificar-se, ao deixar o Hospital, de não ter esquecido nenhum pertence no apartamento. O Hospital recomenda checar armários, cama, banheiro etc., além de esvaziar o cofre e deixá-lo aberto.

45 – No momento da alta, a equipe de enfermagem irá entregar os exames, receitas e atestados médicos, quando solicitados pelo médico.

46 – A equipe da Hotelaria irá entregar o aviso de alta, que deverá ser devolvido ao segurança na saída do Hospital.

47 – As equipes assistenciais (enfermagem, nutrição, fisioterapia e médico) passarão as orientações pertinentes para a continuidade do cuidado em domicílio.

48 – Caso surjam dúvidas sobre os cuidados a serem realizados no domicílio, o paciente pode entrar em contato com a Enfermeira responsável pela Unidade onde ficou internado.

49 – É recomendável que o paciente traga para o Hospital somente o necessário para a sua estada e, caso porte algum objeto de valor, deve deixá-lo guardado no cofre da acomodação.

50 – O Hospital não se responsabiliza por perda de dinheiro, celular, laptop, joias, documentos e outros pertences de valor.

Central de Atendimento

O Hotelaria do Hospital funciona como Central para encaminhamento de suas solicitações. Caso haja necessidade, entre em contato pelos telefones 3353 9381 e 3353 9518.