A humanização na assistência compreende um olhar integral para o paciente, ou seja, com atenção às suas necessidades físicas, emocionais, sociais e espirituais.

O Hospital Anchieta concebe cada serviço considerando essa premissa. Os profissionais que integram a equipe do hospital tornam a humanização tangível, desde a arquitetura das unidades até a definição dos processos de atendimento.

 

Na UTI Infantil

Denominada UTI Infantil, a Unidade é, na verdade, um Centro de Terapia Intensiva, porque conjuga duas UTI’s: a Pediátrica e a Neonatal. Pioneira no âmbito da humanização, foi a primeira do Distrito Federal a abrir as portas aos pais dos pequenos pacientes, permitindo a permanência ininterrupta – exceto durante procedimentos e situações emergenciais.

Também largou na frente ao conferir aos seus ambientes cores, elementos visuais do universo infantil e trilha sonora criteriosamente selecionada – recursos que minimizam o impacto da permanência hospitalar, tanto paras as crianças, quanto para os pais.

A assistência prestada por uma equipe interdisciplinar é fator determinante para a humanziação do atendimento na Unidade. O olhar amplo e integral ao paciente e à sua família permite uma abordagem biopsicossocial, ou seja, às necessidades físicas, emocionais e relacionais. Nesse âmbito, o acompanhamento psicológico é primordial. As reuniões multifamiliares também colaboram para a troca de informações e o compartilhamento das experiências.

 

Na UTI Adulto

A Unidade de Terapia Intensiva Adulto tem sua infraestrutura projetada para atender de forma humanizada o paciente, o familiar e o profissional de saúde. Associado a isso, a equipe desenvolve ações e projetos que interferem positivamente no processo de recuperação do paciente, assim como minimizam o sentimento vivenciado pela permanência no ambiente hospitalar.

Mais uma vez na vanguarda, o Anchieta abriu as portas das suas UTI’s para o acompanhamento da família ao seu ente querido. Cada paciente tem direito a um acompanhante, que terá acesso 24 horas a todas as informações e procedimentos ao qual o paciente será submetido. Entende-se que em um momento tão delicado, a presença de alguém do seu convívio, dando apoio e conforto em tempo integral, traz mais segurança e beneficia o tratamento.

Além disso, a família também recebe assistência: o projeto Acolher – grupo de apoio que tem como propósito atuar junto aos acompanhantes, acolher, demonstrar a relevância da sua participação no processo de recuperação, prestar orientações sobre as rotinas da UTIA, educar em saúde e proporcionar suporte emocional – tem a colaboração de uma equipe multidisciplinar e, ao final de cada encontro, promove ainda uma Sessão de Musicalidade, com o intuito de oferecer relaxamento e bem-estar aos que ali estão. O grupo se reúne toda quarta-feira no 4º andar, das 14h às 15h, na área de conforto da UTIA.